Curso - Aplicando na Prática O Jeito Disney de Encantar Clientes - Novas Datas em Breve

Aprenda a Metodologia da Disney e aplique-a na prática na sua empresa. Workshop baseado no livro “O Jeito Disney de Encantar Clientes”.

Saiba Mais

Curso - Lições de Criatividade Estilo Disney/Pixar - Novas Datas em Breve

Aprenda como Aplicar as Lições de Criatividade e Inovação para sua empresa. Inspire-se com as práticas mais inovadoras do mercado.

Saiba Mais

Faça os cursos da Lederman Consulting & Education tendo Orlando como cenário

Invista em você com os Cursos de Excelência e Criatividade! Você irá desenvolver suas competências e vivenciar a realidade dos serviços turísticos de Orlando.



Saiba Mais 

Database de casa faz milagres

Num estudo da Associação Americana de Marketing Direto (DMA) observou-se que as ofertas de e-mail, particularmente aquelas enviadas a listas oriundas de banco de dados proprietários das empresas, produziram, de uma maneira geral, maiores Retornos Sobre o Investimento nas ações focadas em resposta imediata de pedidos, geração de leads ou de tráfego em lojas. Mudanças de mercado, acompanhadas de tecnologias de banco de dados que hoje direcionam os programas de marketing interativo e direto, levaram a um aumento da abrangência de ferramentas no mix de marketing. Dentre elas, o e-mail aparece com um grande destaque, como veremos a seguir. De acordo com o estudo, o e-mail marketing com objetivo de obter pedidos obteve um índice de Retorno Sobre o Investimento (ROI) de 14,2. Seguido pela TV de resposta direta com 8,4, encartes com 7,3 (estes são eficazes pois otimizam custos de postagem) e mala direta com 7,2. (vide Tabela1 – Retorno Sobre Investimento por canal). Tabela1 – Retorno sobre investimento por canal Enquanto o telefone e o catálogo obtiveram boas taxas de resposta (5,73% e 2,32% respectivamente), ambos geram um menor ROI devido aos seus maiores custos relativos a mão de obra e produção. O desempenho da mala direta dimensional (ROI de 5,6) deve provocar nos operadores brasileiros uma reflexão, pois ela é tido como “cara” pelos seus custos maiores de produção. Porém, só perde para o telefone em termos de taxa de resposta (3,36% contra 5,73% respectivamente). Sob a mesma perspectiva, o cupom poderia ser mais considerado. Já na geração de leads, o e-mail, telefone e revistas provaram ser os três mais eficazes meios. Sendo liderados novamente pelo... ler mais


Organização e Promoção dos eventos e cursos do Disney Institute

 

— Cursos oficiais no Brasil
— Cursos oficiais em Orlando
— Eventos “In Company” no Brasil e exterior
— Consultoria e treinamento baseados no livro
— “O Jeito Disney de Encantar os Clientes”

WORKSHOP            MAIS SERVIÇOS


Escola

MBA em Excelência de Serviços com módulo internacional em Orlando/Disney – 2016

SAIBA MAIS

Consultoria e Treinamento Empresarial

Mais de 20 anos de experiência para a garantia de excelentes resultados para sua empresa. Nosso lema é “resultados práticos na conquista e gestão de clientes” onde mesclamos os últimos desenvolvimentos acadêmicos com as melhores práticas do mercado.

SAIBA MAIS

 Educação Corporativa

Somos referência em Educação Corporativa, já formamos mais de 10.000 profissionais

SAIBA MAIS

Vendas e Área Comercial

Acelerando e melhorando a performance
da sua força de vendas

SAIBA MAIS

Palestras Motivacionais

Mais de 400 palestras, cursos e workshops
para empresas no Brasil e no Exterior.

SAIBA MAIS


Consulta Completa

Quer uma Consulta Completa?
Veja o que a Lederman pode oferecer para você!

Solicite Aqui


Artigos

Consultoria em vendas: Roteiro de elaboração de campanha de incentivo

Quantas vezes lançamos campanhas de incentivo que começam com pique total e que vão morrendo aos poucos? Os motivos podem ser vários, simultâneos ou não. Baseado na vivência de ter desenhado e lançado dezenas de campanhas e nas interações com colegas profissionais e ex-alunos, desenvolvi um roteiro de elaboração de campanhas de incentivo que compartilho com você: 1. Defina claramente os objetivos qualitativos e quantitativos. Os objetivos devem ser de fácil compreensão para os participantes e sem muita elaboração para se chegar ao resultado. Quanto mais simples a numerologia, maior a probabilidade de sucesso. Caso exista algum objetivo qualitativo, ele deve ser bem claro. Por exemplo, entregar uma determinada fase de um projeto num determinado prazo, com um aceite formal certificando a satisfação do usuário. 2. Estabeleça o universo de participantes e suas metas (só poderá participar quem tiver mensuração clara e individualizada). Não force a entrada na campanha de quem não possa ser objetivamente medido, sob pena de ter problemas futuros na premiação. Podemos até admitir que uma equipe tenha uma meta global, desde que esteja previamente definido como será a medida e como o prêmio será dividido se conquistado. 3. Estabeleça metas coletivas para dar senso de equipe e integrar casos daqueles que eventualmente não têm meta individualizada. Gosto muito de incentivar a meritocracia, premiando indivíduos de alta performance. Porém, sem que percam de vista o resultado da equipe como um todo. Assim, por exemplo, premiar numa Central de Atendimento o atendente de melhor tempo médio e qualidade. Porém condicionando todas as premiações a um patamar mínimo a ser atingido por todo o grupo. Dessa forma, evitamos... ler mais

Database de casa faz milagres

Num estudo da Associação Americana de Marketing Direto (DMA) observou-se que as ofertas de e-mail, particularmente aquelas enviadas a listas oriundas de banco de dados proprietários das empresas, produziram, de uma maneira geral, maiores Retornos Sobre o Investimento nas ações focadas em resposta imediata de pedidos, geração de leads ou de tráfego em lojas. Mudanças de mercado, acompanhadas de tecnologias de banco de dados que hoje direcionam os programas de marketing interativo e direto, levaram a um aumento da abrangência de ferramentas no mix de marketing. Dentre elas, o e-mail aparece com um grande destaque, como veremos a seguir. De acordo com o estudo, o e-mail marketing com objetivo de obter pedidos obteve um índice de Retorno Sobre o Investimento (ROI) de 14,2. Seguido pela TV de resposta direta com 8,4, encartes com 7,3 (estes são eficazes pois otimizam custos de postagem) e mala direta com 7,2. (vide Tabela1 – Retorno Sobre Investimento por canal). Tabela1 – Retorno sobre investimento por canal Enquanto o telefone e o catálogo obtiveram boas taxas de resposta (5,73% e 2,32% respectivamente), ambos geram um menor ROI devido aos seus maiores custos relativos a mão de obra e produção. O desempenho da mala direta dimensional (ROI de 5,6) deve provocar nos operadores brasileiros uma reflexão, pois ela é tido como “cara” pelos seus custos maiores de produção. Porém, só perde para o telefone em termos de taxa de resposta (3,36% contra 5,73% respectivamente). Sob a mesma perspectiva, o cupom poderia ser mais considerado. Já na geração de leads, o e-mail, telefone e revistas provaram ser os três mais eficazes meios. Sendo liderados novamente pelo... ler mais

Nossos Clientes