Artigos Relacionados

Consultoria em vendas: Roteiro de elaboração de campanha de incentivo

Consultoria em vendas: Roteiro de elaboração de campanha de incentivo

Cheap Overnight Xanax dez 3, 2018 | Vendas

Buy Clonazepam Online Uk Quantas vezes lançamos campanhas de incentivo que começam com pique total e que vão morrendo aos poucos? Os motivos podem ser vários, simultâneos ou não. Baseado na vivência de ter desenhado e lançado dezenas de campanhas e nas interações com colegas profissionais e ex-alunos, desenvolvi um roteiro de elaboração de campanhas de incentivo que compartilho com você: 1. Defina claramente os objetivos qualitativos e quantitativos. Os objetivos devem ser de fácil compreensão para os participantes e sem muita elaboração para se chegar ao resultado. Quanto mais simples a numerologia, maior a probabilidade de sucesso. Caso exista algum objetivo qualitativo, ele deve ser bem claro. Por exemplo, entregar uma determinada fase de um projeto num determinado prazo, com um aceite formal certificando a satisfação do usuário. 2. Estabeleça o universo de participantes e suas metas (só poderá participar quem tiver mensuração clara e individualizada). Não force a entrada na campanha de quem não possa ser objetivamente medido, sob pena de ter problemas futuros na premiação. Podemos até admitir que uma equipe tenha uma meta global, desde que esteja previamente definido como será a medida e como o prêmio será dividido se conquistado. 3. Estabeleça metas coletivas para dar senso de equipe e integrar casos daqueles que eventualmente não têm meta individualizada. Gosto muito de incentivar a meritocracia, premiando indivíduos de alta performance. Porém, sem que percam de vista o resultado da equipe como um todo. Assim, por exemplo, premiar numa Central de Atendimento o atendente de melhor tempo médio e qualidade. Porém condicionando todas as premiações a um patamar mínimo a ser atingido por todo o grupo. Dessa forma, evitamos...
Você conhece o Jeito Disney de Encantar Clientes?

Você conhece o Jeito Disney de Encantar Clientes?

Ordering Xanax Online Reviews nov 27, 2018 | Disney

https://9x-movies.com/Buy-Xanax-Ireland O jeito Disney de encantar clientes é baseado na visão e ideais de Walt Disney. Os programas permitem que você experimente o negócio por trás da magia e descubra o que faz da Disney uma das maiores empresas do mundo do entretenimento e porque tem os clientes mais satisfeitos. Você conhece o Jeito Disney de Encantar Clientes? O programa não trata somente de filosofia ou teoria. David Lederman te convida a ver a execução do dia-a-dia das forças motrizes: liderança, lealdade/fidelização, gestão, serviço e criatividade. Usando as cinco competências básicas, esses programas mostram os modelos de negócios já testados e aprovados por várias organizações dos mais variados ramos. Como aplicar na minha empresa o Jeito Disney de Encantar Clientes? A Disney fascina com o poder de motivar todos os seus colaboradores a prover o que há de melhor dentro da empresa.  Poder que faz uma arrumadeira de hotel do resort transcender sua função operacional e dobrar as toalhas em cima da cama em forma de cisne e arrumar as bonequinhas deixadas pela menina no quarto compondo uma alegre cena. Como a organização mantém dezenas de milhares de colaboradores motivados trabalhando em funções repetitivas e exaustivas? Venha descobrir estes segredos e gerar ações práticas para a sua empresa consolidando os conhecimentos trazidos pela Disney e outras empresas de excelência ao mercado.   No dia 29 de novembro é a última chance de você aprender, ainda neste ano, a empregar este método na sua empresa através do curso Aplicando na Prática o Jeito Disney de Encantar Clientes.    As quatro palavras-chave: ENCANTAMENTO, DETALHES, ATITUDE E PROCESSOS, regem a metodologia do curso que tem...
Database de casa faz milagres

Database de casa faz milagres

http://wyjen.com/index.php?route=product/search nov 20, 2018 | CRM e Marketing

Buy Soma 500Mg Num estudo da Associação Americana de Marketing Direto (DMA) observou-se que as ofertas de e-mail, particularmente aquelas enviadas a listas oriundas de banco de dados proprietários das empresas, produziram, de uma maneira geral, maiores Retornos Sobre o Investimento nas ações focadas em resposta imediata de pedidos, geração de leads ou de tráfego em lojas. Mudanças de mercado, acompanhadas de tecnologias de banco de dados que hoje direcionam os programas de marketing interativo e direto, levaram a um aumento da abrangência de ferramentas no mix de marketing. Dentre elas, o e-mail aparece com um grande destaque, como veremos a seguir. De acordo com o estudo, o e-mail marketing com objetivo de obter pedidos obteve um índice de Retorno Sobre o Investimento (ROI) de 14,2. Seguido pela TV de resposta direta com 8,4, encartes com 7,3 (estes são eficazes pois otimizam custos de postagem) e mala direta com 7,2. (vide Tabela1 – Retorno Sobre Investimento por canal). Tabela1 – Retorno sobre investimento por canal Enquanto o telefone e o catálogo obtiveram boas taxas de resposta (5,73% e 2,32% respectivamente), ambos geram um menor ROI devido aos seus maiores custos relativos a mão de obra e produção. O desempenho da mala direta dimensional (ROI de 5,6) deve provocar nos operadores brasileiros uma reflexão, pois ela é tido como “cara” pelos seus custos maiores de produção. Porém, só perde para o telefone em termos de taxa de resposta (3,36% contra 5,73% respectivamente). Sob a mesma perspectiva, o cupom poderia ser mais considerado. Já na geração de leads, o e-mail, telefone e revistas provaram ser os três mais eficazes meios. Sendo liderados novamente pelo...
O que os consumidores sentem ao ler o seu e-mail

O que os consumidores sentem ao ler o seu e-mail

http://keelson.com/fgkbjer/rtobirur.php?tlu=pallet-label-stickers nov 13, 2018 | Web Marketing

Buy Zolpidem Tartrate Num recente estudo de benchmark da SOCAP americana (Society of Consumer Affairs Professionals) tivemos uma constatação bem preocupante: Clientes muito insatisfeitos, com uma resposta por internet propagam sua experiência para quase o dobro de pessoas em comparação a um grupo equivalente que tenha reclamado por telefone. Concluímos então que é chegada a hora de prestar mais atenção ao que está acontecendo após a saída dos seus e-mails. As reclamações ao telefone podem ser monitoradas. E, assim, ouvimos as reações do cliente, mas não há como fazê-lo quanto à leitura de e-mails. Como saber se as nossas mensagens estão trabalhando a favor ou contra nossa empresa? Devemos admitir que, algo que seja aceitável para nossa equipe, pode estar, de fato, ofendendo o nosso cliente. Mesmo que não seja esta a nossa intenção, isso acontece muito. Você mesmo pode ter experimentado essa sensação ao receber algum e-mail interno da organização ou de amigos. O tom de uma mensagem pode ter mais força que seu conteúdo. Você provavelmente está pensando: “mas eu não posso me dar ao luxo de checar cada e-mail que enviamos quanto ao tom e efeito”. Mas é possível fazê-lo de forma econômica, seguindo algumas dicas: Faça uma amostragem de seus e-mails e analise os seguintes fatores: foco no cliente, estilo e tom e credibilidade. Foco no cliente Aqui começamos pelo prazo de resposta, que hoje em dia é recomendável que seja de um dia útil. Depois contamos quantos “nós” e “você” utilizamos. Em seguida, verificamos um balanço ideal para que o consumidor sinta que realmente nos preocupamos com ele. É importante evitar o legalês e os jargões internos....
Por que sua empresa precisa de Consultoria Empresarial?

Por que sua empresa precisa de Consultoria Empresarial?

http://dcota.com/product-lines/everpure/ nov 1, 2018 | Disney, Educação Corporativa, Gestão da Qualidade, Treinamentos empresariais

http://dcota.com/product-lines/allen-copley-designs/

http://blog.wentworth-pewter.com/tag/pewter-bowl/ Afinal, por que sua empresa pode estar precisando de Consultoria Empresarial? A Consultoria Empresarial é uma análise profunda das práticas e características de uma empresa…

http://pacificdesigncenter.com/product-lines/wmohs-cabinetry/
Uma tempestade perfeita

Uma tempestade perfeita

http://decorativecenter.com/product-lines/homerwood/ out 31, 2018 | CRM e Marketing

Buy Valium Diazepam 10Mg Por David Lederman, cobrindo, especialmente para a Consumidor Moderno, a 86ª Conferência Anual da DMA, Direct Marketing Association – 12/15 de outubro de 2003. O Presidente e CEO da DMA, Robert Wientzen, na sua palestra de abertura, sem meias palavras, disse que “este ano tem sido o ano mais difícil em toda a história da Associação”. Mas que também se enfrentava uma “tempestade perfeita de oportunidades”. Após surgir de dentro de uma caixa, trocando de lugar com a bela assistente do mágico – talvez uma metáfora devido à fase por que passa a indústria do marketing direto, com mais regulamentação, spam e um desempenho modesto da economia americana. Iniciamos aqui uma série de artigos que visam trazer aos nossos leitores um resumo do melhor da Conferência de Orlando, na Flórida. Virtualmente a conferência mundial do marketing de relacionamento ou marketing direto. Vamos começar com a visão estratégica do que estava acontecendo na época nos Estados Unidos, baseados no discurso do Senhor Wientzen. Nos próximos artigos destacaremos algumas das discussões técnicas lá realizadas. Veja só: A Economia Americana e o Marketing Direto 2003 foi o terceiro ano de uma economia desaquecida e que não estava sendo fácil para os marketeiros e seus fornecedores. A DMA conduziu pesquisas de quatro em quatro meses onde foi reportado um índice que, de uma maneira geral, mostra toda a performance da indústria. Numa escala de 1 a 100 – sendo 1: “os negócios não poderiam estar piores” e 100: “os negócios não poderiam estar melhores”, temos: • Comparando o período de setembro a dezembro de 2003  com o de 2002, foi obtido, em termos de...