Artigos Relacionados

5 dicas para desenvolver o trabalho em equipe na sua empresa

5 dicas para desenvolver o trabalho em equipe na sua empresa

Uma empresa sólida é uma instituição que entrega resultados, produtos de alta qualidade. Trabalha com processos ágeis e possui uma equipe competente. Tudo isso não pode ser alcançado sem que a matéria-prima principal de uma empresa esteja bem: as pessoas. O trabalho em equipe é fundamental para o sucesso do trabalho e também no âmbito pessoal. Trabalhar em um lugar onde as pessoas se relacionam bem é fundamental para qualquer um. A Lederman Consulting & Education pode te ajudar a melhorar o trabalho em equipe na sua empresa. Através de treinamentos empresariais, cursos de Educação Corporativa e palestras, além de trazer ao Brasil regularmente cursos de profissionais que passaram pela Disney. Através da Lederman, eles já ensinaram a mais de 10 mil profissionais brasileiros as práticas inovadoras de lá. Para você se familiarizar com o assunto, o site da Lederman listou 5 dicas para você melhorar o trabalho em equipe na sua empresa. Confira!     1-      Confie na equipe e delegue responsabilidades. O desafio move o ser humano. Uma ótima forma de engajar todos em prol do trabalho em equipe é distribuir metas que vão exigir competência dos membros da empresa. Delegando responsabilidades, você valoriza o trabalho deles e mostra que confia na equipe. 2-      Consulte-os quando precisar tomar decisões. Se um momento de decisão chegou até você, consulte as pessoas que estão à sua volta. Você pode até já ter a decisão clara na sua mente, mas envolver os membros da empresa mostra que você reconhece a importância da visão de todos pela empresa. Além disso, é uma forma de mostrar o que acontece na instituição e, assim,...
Educação em Relacionamento com o Consumidor

Educação em Relacionamento com o Consumidor

O sonho da educação em alto nível em Call Center e CRM no Brasil Lembro-me quando estive em Toronto, numa caravana de brasileiros na conferência da DMA (Direct Marketing Association, a Associação de Marketing Direto americana, cuja conferência anual passou a ser uma espécie de fórum mundial do setor) quando descobri um evento paralelo não muito divulgado da DMEF (Direct Marketing Educational Foundation – Fundação para a Educação em Marketing Direto) que é administrada pela própria DMA americana e mantida através de doações das empresas e pessoas físicas relacionadas ao setor. Como no Brasil eu já estava trabalhando há vários anos com a educação neste mercado decidi “ir dar uma olhada” naquele evento. No meu imaginário, estaria indo ao encontro de um bando de professores, em pobres instalações e num evento com poucos recursos, cujo tema principal deveria ser a falta de recursos para a educação. Pelo menos era esta infelizmente a referência que eu levava da educação em meu País. Um tanto quanto envergonhado, falei para os colegas brasileiros que estaria indo a uma conferência de educação e que deveria estar juntando-me a eles em pouco tempo, pois minha visita deveria ser rápida. Afinal de contas, no evento principal teríamos a palestra do CEO da Harley Davidson falando de como a marca havia sido ressuscitada através de um famoso programa de relacionamento e envolvimento dos consumidores. Tomei o transporte oferecido pelo evento e distraidamente apreciava a paisagem quando chego ao meu ponto de parada. Achei que tinha errado, pois se tratava de um hotel cinco estrelas, um tanto quanto estranho para uma conferência acadêmica pensei.   Para a...
Prepare seu Marketing para a era dos Cabelos Brancos

Prepare seu Marketing para a era dos Cabelos Brancos

Algo sem precedentes e irreversível está ocorrendo com a Humanidade. Neste ou no próximo ano, a proporção de pessoas com mais de 60 anos vai ultrapassar a proporção dos menores de 5 anos. Daqui para frente, dificilmente esta proporção se inverterá. Afinal, a população acima de 65 anos desde que temos registro raramente ultrapassou os 2-3% na maioria dos países, totaliza hoje em dia 15% nos países mais ricos (*). O Japão terá um milhão de pessoas com idade superior a 100 anos por volta de 2050. Nesta mesma época, os centenários nos EUA ultrapassarão a população atual de sua capital, Washington, D.C. Jeanne Calment, uma francesa, a mulher mais velha oficialmente registrada do mundo, morreu aos 122 anos em 1997. Por volta de 2150 está previsto que alguém chegará aos 150 anos com suas habilidades cognitivas intactas. A expectativa de vida dos recém nascidos nos EUA será de 85 anos em 2065 e em alguns países de 100 anos ao final deste século. O mundo ocidental tem apenas uma década para enfrentar a delicada questão do equilíbrio dos planos de aposentadoria e de assistência médica, uma vez que uma menor parte da população estará economicamente ativa e a maior parcela estará aposentada. Isto se deve a dois fatores preponderantes: a queda na taxa de natalidade e o aumento da longevidade. A situação é especialmente preocupante para países em desenvolvimento como o Brasil. Em 15 anos a população economicamente ativa começará a ser menor que a inativa. Estas tendências também levam à previsão de que a exemplo da explosão do trabalho feminino nas décadas de 70 e 80 poderemos...
Lucrando com o tratamento das reclamações

Lucrando com o tratamento das reclamações

Se o pessoal de marketing trabalhar junto com o pessoal de finanças obtendo o consenso sobre os quatro fatores abaixo, poderemos montar um modelo do impacto das reclamações na lucratividade da empresa: o lucro médio dos clientes durante um determinado período o número de clientes que tiveram problemas neste mesmo período o percentual de clientes que reclamam sobre seus problemas o impacto dos problemas sobre a lealdade (percentual de recompra após o tratamento satisfatório, parcialmente satisfatório e insatisfatório dos problemas).   Como exemplo para nossa reflexão, analisemos o que ocorre com num modelo feito para uma empresa real na Figura 1.   Neste modelo temos qual o percentual de não recompra num período de 5 anos conforme a satisfação do cliente com o tratamento de sua reclamação. Quanto melhor tratarmos os problemas, maior o índice de recompra dos clientes. Especial atenção deve ser dada aos clientes que não reclamam, como vemos, eles produzem o maior grupo de não recompra, alavancando a ideia de facilitar e incentivar agressivamente que as reclamações cheguem até nós através de sistemas ou sistemáticas de fácil acesso (telefone, e-mail, cartas, atendimento pessoal, etc). Se juntarmos o grupo dos que reclamam, mas ficaram insatisfeitos e o dos que não reclamam, teremos 85% dos 128.188 clientes que abandonaram no período, sugerindo que uma cultura de tratamento das reclamações e gestão da qualidade poderia evitar a fuga dos clientes. O treinamento e o investimento em centrais de relacionamento que efetivamente funcionem paga-se facilmente. Some ainda as vendas médias por cliente no período, dez no caso do exemplo e obteremos 1.281.880 recompras perdidas em cinco anos para a empresa. Multiplique este...
Como obter uma boa comunicação entre a sua empresa e o seu cliente

Como obter uma boa comunicação entre a sua empresa e o seu cliente

Entenda como a boa comunicação entre cliente-empresa pode te fazer atingir melhores resultados.   Um dos pilares da boa relação com o seu cliente é a comunicação. Ela, se bem feita, pode inclusive facilitar a resolução de situações em que o cliente está desesperado, estressado ou irritado por conta de algum serviço prestado que não tenha saído como o esperado, da demora no atendimento ou de algum outro problema. Mas para isso é preciso entender como você pode se comunicar com o seu cliente: Através de quais canais posso me comunicar com o meu cliente? Estabelecer canais de comunicação com os seus clientes ajuda a entender as necessidades e objetivos que possuem, principalmente no momento em que está próximo da aquisição de um produto ou serviço. Fazer a escolha dos canais de comunicação certos, trará ótimas possibilidades para você. Os principais canais de comunicação são: Central de atendimento/Call center:  Através de um sistema de call center, é possível pensar a central para trabalhar com reclamações, sugestões ou informações que sejam relevantes a seu cliente, como promoções, alterações em contratos, mudança de preços etc. Comunicação Pessoal:  A boa e velha comunicação pessoal ainda é responsável por resolver boa parte dos entraves gerados em uma interação cliente-empresa. Por ser uma comunicação onde vemos o cliente, é possível entender o grau de satisfação dele a partir das reações emitidas. Por isso, é recomendado investir no respeito ao cliente, pois mesmo ele não comprando, um bom atendimento realizado hoje pode significar uma venda no futuro. Caixa de Reclamações/Sugestões: É uma forma de comunicação utilizada por empresas que possuem locais onde há um trânsito...
Você sabe como gerenciar crise na sua empresa?

Você sabe como gerenciar crise na sua empresa?

 É certo que toda empresa, independente do porte ou segmento, vai ter que aprender como gerenciar crise na sua empresa em algum momento. Fatores internos ou externos podem interferir no andamento da empresa e é importante que o gestor esteja preparado para isso.  A Lederman oferece Consultoria e Treinamento Empresarial para que esses problemas sejam contornados. Como gerenciar crise na sua empresa?  Quando uma crise acontece é natural ter atitudes irracionais e se deixar levar pelas emoções já que há muitas coisas em jogo como:  a vida, o patrimônio, a moral, os funcionários.  Muitos gestores tentam gerenciar crises  por conta própria, porém se deparam com problemas complexos e com soluções não tão simples  e acabam preservando seus interesses pessoais e não os da empresa. Agindo dessa forma o gestor compromete e prejudica o alcance dos objetivos de médio e longo da prazo da empresa. Nesse momento é importante não tomar decisões sozinho e sempre procurar pessoas capacitadas para ajudar no problema. Nas pequenas empresas, o mais comum é que o assunto seja colocado em segundo plano. Mas, é importante que haja sempre uma interação entre as hierarquias para que funcionários e chefes entendam o que está acontecendo e o que pode ser feito para solucionar. Em casos que isso não acontece a equipe fica  com medo o que gera desmotivação na produtividade, insegurança e boatos ‘o que está acontecendo realmente na empresa’? Ciente deste cenário, no processo de estruturação e organização da empresa, entre as principais preocupações que o empresário deverá ter é a elaboração de um manual de como gerenciar crise na sua empresa. Ter sempre à mão atitudes que devem ser tomadas em situações de crise permite aos...